Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Crie seu próprio Site Grátis! Templates Incríveis em HTML5/CSS3, Galerias de Fotos, Widgets, Publicação do Site e muito mais!
Menu
Translate this Page

Rating: 1.7/5 (65 votos)

ONLINE
1





 
 Canteiro de Ideias
QUALIDADE DE VIDA, O QUE É?

 

Recebemos um e-mail de uma leitora de nossas páginas acerca do texto de Agnaldo Paviani, APRENDA A TER QUALIDADE DE VIDA, inserido em seu livro: É HORA DE SER FELIZ, capítulo que publicamos em nossos blogs CANTEIRO DE IDEIAS. Diz ela:
.
"Por favor, se liga nisto que te falo agora!!! Mas, pondera com o coração.

O dia que QUALIDADE DE VIDA, não estiver atrelado ao SUS pra cuidar de algum distúrbio na saúde, que vocênão depender da rede publica para os exames que ainda vai agendar e esperar a vaga... (esperei dois anos por uma fisioterapia); quando não precisar gastar dos seus 725,00 reais mensais, uns 120,00 reais para duas qualidade de frutas no mês, olhar para uma uva de 8,00 reais o quilo, ou frutas de melhor qualidade e simplesmente voltá-las para a banca, porque vai fazer falta para o basicão: gaz, energia, água, material de limpeza, arroz, óleo, feijão e adjacentes, e no meu caso farmácia, então poderíamos falar que dinheiro não trás qualidade de vida...
 
E olha que eu poderia continuar com a lista, mas seria muito enfadonho. Talvez dinheiro não compre 'felicidade' mas ajuda bastante! E como você disse: "O dinheiro proporciona conforto material, mas não consegue confortar a alma... O dinheiro é algo bom, sem dúvida, mas não pode ter prioridade em sua vida."
 
Sim, talvez não, mas ele proporciona prioridades que a rede pública, a farmácia, o açougue, o sacolão, o armazém, não te prioriza! Entenda, que só quando, COM HONESTIDADE, nos falta dinheiro para o básico da vida, é que podemos opinar sobre este particular. Pense nisto com carinho e cuidado, te peço..."

 

Bom, um dos enganos de nossa leitora já desfizemos: O texto não é nosso, apesar de concordamos integralmente com ele.


Muito bem! Nos parece que a grande questão aqui é sabermos definir corretamente o que venha a ser QUALIDADE DE VIDA. Se fizermos uma varredura no Google a propósito do assunto, iremos encontrar muitas conceituações. Mas, uma delas nos chamou mais a atenção.


Ei-la: "Como a qualidade de vida pode ser definida? É mais uma questão de qualidade a ser buscada dentro dos programas de qualidade total dentro das empresas. É o tempo de trânsito e as condições de tráfego, entre o local de trabalho e de moradia. É a qualidade dos serviços médico-hospitalares. É a presença de áreas verdes nas grandes cidades. É a segurança que nos protege dos criminosos. É a ausência de efeitos colaterais de medicamentos de uso crônico. É a realização profissional. É a realização financeira. É usufruir do lazer. É ter cultura e educação. É ter conforto. É morar bem. É ter saúde. É amar. É, enfim, o que cada um de nós pode considerar como importante para viver bem." (Definição do Dr. em Medicina e professor pela HCFMUSP Moacyr Roberto Cucê Nobre, São Paulo, SP.)


Com base no que foi dito acima pelo Dr. Moacyr, poderíamos concluir mais acertada e abrangentemente:


"Qualidade de vida é o método utilizado para medir as condições de vida de um ser humano. Envolve o bem espiritual, físico, mental, psicológico e emocional, além de relacionamentos sociais, como família e amigos e também a saúde, educação, poder de compra, habitação, saneamento básico e outras circunstâncias da vida. Não deve ser confundida com padrão de vida, uma medida que quantifica a qualidade e quantidade de bens e serviços disponíveis." (Fonte Wikipédia.)


Em consequência às proposições acima, quem teria qualidade de vida? Talvez, apenas e tão somente as pessoas que vivam nos países ricos e desenvolvidos possuirão uma boa qualidade de vida. No entanto, seria esta perspectiva real e verdadeira? Se assim é, então, por que países como a Suécia e Suíça, por exemplo, onde imaginamos uma qualidade de vida de altíssimo padrão, podem deter a marca infeliz de terem o maior número de casos de suicídios do mundo?


No outro contraponto, dentro deste panorama, o mendigo que podemos encontrar na rua não teria nenhuma qualidade de vida. Porém, estas perspectivas são reais e verdadeiras? Do ponto de vista material, certamente, ele não terá nenhuma. Entretanto, e se ele for alegre, intimamente feliz, estiver satisfeito consigo mesmo e der pouco ou nenhum valor à sua situação (condição) social? Teria ele, neste caso, menor qualidade de vida do que Barack Obama, atual presidente do EUA (ano de 2014), supostamente, cercado por preocupações, de ansiedade etc., concernentes à situação de seu país, sobre a situação econômica interna e mundial, ou a propósito do contexto do mundo - mormente: Rússia, Israel, Irã, Faixa de Gaza e etc.?


Assim, ao lançarmos um olhar mais profundo sobre todas estas expectativas (ideias) podemos concluir que "qualidade de vida" não poderá estar atrelado ou vinculada às questões de cunho material. E de fato não está. Ainda bem, pois, caso contrário, estaríamos vivendo um verdadeiro inferno, sem muitas opções ou probabilidades de redenção ou de ser feliz.


Qualidade de vida é um estado íntimo, uma condição da alma. Onde a paz é presença obrigatória, onde você permanece em tranquilidade, independentemente, das situações externas. É o olho do furação: Ao redor, os ventos rugem; objetos são arremessados e destruídos; é o reinado do caos. Porém, no olho do furação, encontramos a calmaria... a tranquilidade... e as luzes do Sol brilha por entre as frestas das nuvens e somos banhados em suave claridade...


Realmente, não é um estado íntimo de muitos. Entretanto, alcançada esta condição, não importa se você é presidente dos EUA ou um mendigo de rua... Não importa se você está na fila do SUS, por anos, aguardando um tratamento qualquer para sua doença incurável. Você está lá, porém em paz. Tranquilo! Compreende sua situação, e se sente preenchida por uma confiança inabalável na Justiça Divina, não titubeia ao olhar o furacão existente ao seu redor... Luta pela melhoria de sua situação física ou econômica, mas sem desespero, sem imputar culpas, sem angustias e etc.... Não teme a morte, porque, tem a certeza absoluta de que ela não existe e você continuará sempre!


Possui uma fé inabalável de que tudo que lhe acontece é para seu bem, pois Deus é Amor.
Realmente, bem poucos possuem tal satisfação íntima. Satisfação que não está atrelada à sua condição orgânica (física), social, cultural, econômica e etc. Ao seu redor, a tempestade ruge. As ondas das discórdias, da ignorância gritam alto, mas você se encontra em paz! Sua consciência se firma na certeza do dever cumprido e na retidão da conduta cristã. Não há paz maior do que está.


Lá fora, pessoas correm desesperadas atrás dos confortos materiais, de uma condição social mais favorável... Passam a vida dando pernadas uns nos outros para levar um mínimo de vantagem... Querem aparecer nas mídias sociais... É a ditadura da imagem, do parecer... Se agitam e se contorcem para conseguir comezinhos detalhes de uma ilusão passageira... Mas, aquele que já compreendeu, que se conhece, em sua intimidade, reina a paz. A certeza de que a Vida verdadeira é mais do que isto. Não é ter, é ser!


Não é o fato de uma doença lhe corroer as entranhas que ela lhe tirará a qualidade de vida, porque você sabe: Você não é a doença... Você está, momentaneamente, doente! E esta doença é apenas um método educativo, de que ainda precisa por não ter conseguido aprender corretamente a lição ministrada anteriormente. Então, você sabe, pois se conhece, está consciente. Muitos pensam que estão conscientes, mas não estão: Dormem! Você está consciente quando você tem a mais absoluta certeza: Deus não é vingativo, É AMOR! Deus não pune, EDUCA! Não castiga, CORRIGE! E etc....


Você está consciente, quando percebe seu corpo, o sente, sabe que está aqui e agora! Neste estado você não está imaginando, fantasiando... ou, sonhando de olhos abertos... Você sabe quem você é, sabe onde está, porque está onde está e como está. Além de tudo, sabe para onde vai! Ou seja, qual é o seu destino final! Para onde irá! Você se vê e vê o outro! Enxerga as motivações...


Na outra ponta da linha, quem se encontra adormecido se apega à uma fé cega, porque destituída de razão, de lógica...  Não detém bom senso!!! Para eles, é a palavra que vale, pois foi fulano quem disse, foi Deus quem disse! Ah é, disse mesmo?! Certeza?! Eles tem. Como? Não sabem, mas tem! Então se foi Ele quem disse, por que não diz sempre? a toda hora? Por que calou? Ficou mudo? Perdeu a língua?... Loucuras de uma concepção puramente humana e nada mais!

Quem está acordado (consciente) tem a certeza fundada na razão esclarecida. Vê e compreende além. Não se apega a papéis, papiros, palavras... Ele conhece a si mesmo. Sabe de onde veio, onde se encontra e para onde vai.


E, deste modo, ele não se revolta. Pois, compreende! Pode agir com bravura, para alguns; com aspereza, para outros; mas, intimidade, ele está tranquilo, sereno, em paz! Então, compreende que, quando Jesus expulsa os vendilhões do templo (Mateus 21:12 e João 2:15), Ele, o Mestre, estava intimamente sereno, tranquilo... em PAZ!!!


Viver neste estado é TER QUALIDADE DE VIDA, independentemente de sua situação ou condição exterior.


Ele está presente, diante de si mesmo. Ele encontrou a paz íntima diante de uma vida-furacão, jugulado pela doença ou por uma situação difícil; ou, antes, vivendo numa sociedade-furacão dominada pelo ruído, pelo movimento e por um ritmo de vida cada vez mais acelerado e alucinado. E esse mesmo furação, símbolo vivo do movimento, da destruição, do conflito, da agitação, do caos... possui no seu centro um ponto onde a paz permanece inalterada: É o olho do furacão!


Alguns podem afirmar que alcançar este nível é impossível. Não, não é! Será, se não houver nenhum esforço, nenhum trabalho para alcançá-lo. É uma questão de atitude, de disposição, de esforço, de trabalho, mas antes de tudo: De conhecimento. Sem conhecer, não saberemos para onde ir ou o quê fazer.


Pense nisto:


1) Existem três atributos da matéria. Eleva-te acima desses três atributos, se queres ter qualidade de vida. Liberta-te dos contrastes das forças opostas da Natureza, firma-te sempre na consciência do teu Ser Real, despreza a avidez das possessões materiais, concentra-te em ti mesmo e não te entregues às ilusões do mundo finito.


2) Fique atento às tuas ações, pois uma vez iniciada, as consequências serão inevitáveis. Mesmo que consigas o intento delas, se o teu próximo foi prejudicado, criastes um Kharma que deverá ser resgatado em tempo oportuno.  Se tua ação promoveu o bem do próximo, terás gerado um Dharma. Por conseguinte, atente bem ao princípio: Quem semeia vento colhe tempestades! Quem planta boas sementes, colherá bons frutos! Isto é inevitável e inviolável.


3) O homem que anseia pelos objetos dos sentidos, a eles se apegam; do apego nasce o desejo, do desejo a paixão. A paixão gera a ilusão, a ilusão leva à perda da memória; da perda da memória resulta a perda da razão e da lucidez e, com isso, perde-se o homem totalmente.


4) O coração do homem é como um oceano para o qual afluem todos os rios... Se, apesar disso, permanece constante e não sai dos seus limites; se o homem sentindo o ímpeto dos desejos e das paixões, mas todavia permanece imóvel; esse alcança a paz. Porém, aquele que se entrega aos desejos, não conhece a paz e se torna escravo dos desejos inquietantes.


5) A ação poderá ser interessada, visando a um resultado, pleno de desejos, ou desinteressada. A ação desinteressada é a única que poderá libertar o homem pois, nela não existe apego, nem a ideia da permanência ou a busca de segurança em um mundo em que todas as coisas são transitórias. Todos aqueles que violam essa norma natural pecam contra a sua própria natureza, e irão colher os resultados inevitáveis dessa cegueira fundamental diante da realidade dos fatos.


Comece com estas orientações e, depois, mais amadurecido, outras virão ao seu tempo.


Paz e alegria!


Criar um Site Grátis    |    Crear una Página Web Gratis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net